Schönstatt - Begegnungen

Longas filas para visitar a Mãe e Rainha – 5.000 Peregrinos no Sántuario de Brasília

1º Aniversario do Sántuario "Tabor da Esperança" – Brasília/DF e primera Missa de Dom Augustinho Petry, como Bispo Auxiliar da Arquidiocese Militar do Brasil

Santuário de Brasília
Heiligtum "Tabor der Hoffnung" in Brasília
Shrine "Tabor of Hope", Brasília

Celebração do 1° ano do aniversário do Santuario
Jahrestag der Einweihung des Heiligtum
Celebration of the 1st anniversary of the Shrine
D. Avila e D. Petry em sua 1a missa como Bispo no Santuário de Brasília
Bischof Avila und Weihbischof Petry bei seiner ersten Messe als Bischof beim Heiligtum
Concelebrantes com o novo Bispo no Santuário
Concelebrants in the Shrine
Die Konzelebranten im Heiligtum
Imagem da MTA: presente para o novo Bispo
MTA picture: a gift for the new Bishop
Geschenk für den neuen Bischof: ein MTA-Bild
Foto: Badano, Campana Argentina © 2001

(Ir. M. Marlenis, Ir. M. Clades, Brasilia) Este dia da Aliança de Amor, 18 de Março de 2001, foi todo singular para cada uma de nós e para todos os que puderam participar das solenidades: tanto a Ordenação episcopal de D. Augustinho, como sua primeira Santa Missa como Bispo auxiliar, no Santuário Tabor da Esperança.

Teve início às 10h da manhã, no Santuário Dom Bosco, a solene Missa da Ordenação episcopal do Mons. Augustinho Petry, presidida pelo Arcebispo do Brasil, D. Geraldo do Espírito Santo Ávila, sendo consagrantes Dom Eusébio Oscar Scheid, Arcebispo de Florianópolis/SC e seu Bispo auxiliar, D. Vito Schlickmann. No total com o Cardeal de Brasília, Dom Falcão e com o Sr. Núncio Dom Alfio Rapisarda, concelebraram 15 Bispos e mais de 80 sacerdotes, muitos deles capelães das Forças Armadas e Auxiliares.

Celebração da Eucaristia solene

Como se tratava de um novo Bispo Militar, a nota solene e característica foi dada pela Arquidiocese Militar do Brasil, em peso ali presente. Em todo o mundo contam-se 40 Bispos militares; somente os Estados Unidos e o Brasil possuem um Bispo Auxiliar Militar. Por isso, no Santuário D. Bosco, além das autoridades religiosas e civis havia uma significativa representação das Forças Armadas (Exército, Marinha e Aeronáutica) como também das Forças Auxiliares (Polícia Militar e Corpo de Bombeiros). Todos se apresentavam em seu traje de gala. Soldados da Guarda presidencial fizeram ala no corredor central, durante toda a solenidade, enquanto outros soldados das diversas unidades estavam posicionados no fundo do presbitério, montando guarda de honra à grande Cruz central e a nossa MTA belamente adornada, a seus pés.

A Celebração da Eucaristia foi muito solene, com o rito próprio da Ordenação episcopal, enriquecida com os cantos adequados e belíssimos arranjos de trompete. Após a Consagração da Missa, a Banda militar tocou o Hino Nacional e para introduzir o memento dos mortos, houve o toque de silêncio, recordando os falecidos pais do Ordenando.

Com alegria e aplausos: o Hino da Mãe Peregrina

Após a Comunhão teve lugar uma bela homenagem à nossa Mãe Três Vezes Admirável de Schoenstatt que, do seu lugar de honra ao pé da cruz, foi conduzida solenemente até a frente do altar da Celebração, por um diácono e um Capelão Militar. Nesta hora foi entoado o hino da Mãe Peregrina que muitos acompanharam com alegria e aplausos. A MTA ficou ladeada por dois guardas de honra e recebeu as homenagem dos familiares de Dom Augustinho que trouxeram um pouco de terra de sua cidade natal, São Pedro de Alcântara, na Diocese de Florianópolis/SC; um casal da Polícia Militar trouxe o Diretório litúrgico da Arquidiocese Militar e uma representação de casais da Equipe de Nossa Senhora que Dom Petry assistiu durante muitos anos, em Santa Catarina, entregaram um terço, testemunhando sua veneração a Maria. Este momento de louvor a Nossa Senhora de Schoenstatt fora um desejo pessoal do novo Bispo.

Seguiram-se discursos e saudações dos sacerdotes, como o representante da Marinha, o Pároco de sua terra natal, em nome de todo o clero da Arquidiocese de Florianópolis e por fim seria a palavra do novo Bispo. Como lhe ficou difícil falar nesta hora, Dom Augustinho passou sua mensagem escrita ao comentarista de toda a solenidade que a leu de maneira muito profunda e solene. Com a bênção final e após a sua primeira bênção de Bispo, passando com seu báculo de Pastor em todos os corredores da igreja e abençoando com toda a unção o seu rebanho, concluiu-se esta Liturgia festiva que durou três horas.

Primera Missa de Bispo no Santuário "Tabor de Esperança"

A tarde, às 16h, acompanhado pelo Arcebispo Militar D. Ávila e mais oito sacerdotes, Dom Augustinho celebrou sua primeira Missa de Bispo, no Santuário "Tabor da Esperança".

Ali tudo fora preparado com muito amor e alegria para esta dupla festividade: a 1ª Missa do novo Bispo Militar e o 1º Aniversário do Santuário de Brasília.

O céu nos presenteou um tempo muito favorável, para acolher os quase 5.000 peregrinos provenientes de 5 dioceses, inclusive os ônibus da Arquidiocese de Florianópolis/SC que vieram para a Ordenação. As bandeiras dos Estados do Brasil tremulando em torno do Santuário, muitas faixas alusivas ao dia, estandartes, fogos e cânticos criaram um clima de festa, de alegria e gratidão.

Muito antes da Missa, longas filas já se formaram para visitar a Mãe e Rainha em seu primeiro aniversário. Quantos rostos gratos e felizes e quantas Imagens Peregrinas nos braços. Era muito bonito ver a confiança e o amor deste povo.

O cortejo para a Missa formou-se na Casa de Apoio ao Peregrino que já está quase pronta e serviu maravilhosamente para a celebração do 1º Aniversário, dirigindo-se para a Tenda que estava repleta. O grupo de canto da Marinha animou, de modo muito harmonioso, toda a festividade e preparando o ambiente, como vários cantos intercalados no terço meditado que antecedeu à Missa.

Citando fatos concretos da atuação da Mãe Peregrina em sua atividade pastoral

O novo Bispo estava tranqüilo e feliz. Na sua homilia expressou que era um dever de gratidão celebrar esta primeira Missa junto à Mãe Três Vezes Admirável, por tantas graças recebidas no decorrer de sua caminhada pastoral. Contou de maneira profunda e singela sua história de devoção à Mãe e Rainha, citando fatos muitos concretos da atuação da Mãe Peregrina em sua atividade pastoral, como Capelão da Marinha. E depois, transferido para o Rio de Janeiro, participou da edificação do Santuário da Redenção da Família e, muito providencialmente, aqui em Brasília, participou do tríduo e da inauguração do Santuário, bem como do Jubileu da Mãe Peregrina e da Coroação.

Ele manifestou sua alegria pela presença de todo este povo devoto da Mãe Peregrina, para celebrar o 1º aniversário do Santuário. Expressou também sua grande confiança na Mãe de Deus e na oração de todos os presentes, pela missão que hoje ele assume, como Bispo Militar.

Símbolo de espiscopado

No ofertório, além do pão e do vinho, foram trazidos ao altar elementos que formam seu brasão de armas . O símbolo do episcopado já figurava num painel bem visível à esquerda, onde foram afixados a seguir:

  • a estrela e seu lema de Bispo: "Paz na Terra", pois no Natal de 2000 ele recebera o anúncio de sua escolha;
  • a Flor-de-Lis simbolizando sua especial devoção à Virgem Maria;
  • o Timão, representando o barco e sua carreira na Marinha, foi trazido por um oficial da Marinha fardado;
  • a Cana de açucar recordando sua terra natal e o trabalho nos canaviais;
  • O globo: expressando sua missão de Pastor na Arquidiocese Militar do Brasil.

70 "Guardiães do Santuário"

No final desta Santa Missa de 1º Aniversário, a Mãe de Deus recebeu um presente de festa: um grupo de 70 voluntários que se decidiram e se comprometeram a serem os "Guardiães do Santuário" realizando um apostolado especial de guardar, rezar, receber e esclarecer os peregrinos que vêm ao Santuário todos os dias.

Estes "Guardiães", com seu distintivo próprio aproximaram-se do altar e acompanharam os celebrantes na procissão final até o Santuário onde foram enviados para esta missão. Cada um deles assume a responsabilidade por um período do dia, no Santuário, uma vez por mês. Eles também receberam uma carta de orientação e terão uma formação regular, para melhor desempenharem sua tarefa.

Imagem da MTA: presente para o novo Bispo

A solenidade concluiu quando, diante do Santuário, representantes do Movimento de Schoenstatt ofereceram a Dom Augustinho o belíssimo quadro da MTA que nesta manhã estivera presente em toda a cerimônia da Ordenação no Santuário Dom Bosco.

Neste momento, o povo todo renovou a Consagração à Mãe e Rainha, entoada pelo coral, enquanto Dom Augustinho segurava o quadro com muita devoção, grato e surpreso pela dádiva recebida.

Como fecho de ouro, todos os sacerdotes e os dois Bispos entraram no Santuário e ali sozinhos puderam rezar diante da Mãe. Lá fora o céu rodeado de nuvens escuras afugentou a chuva para bem longe e o povo com muita alegria e gratidão voltava para seus ônibus, no final deste dia tão abençoado.

 



Zurück/Back: [Seitenanfang / Top] [letzte Seite / last page] [Homepage]

Last Update: 28.04.2001 0:25 Mail: Editor /Webmaster
© 2001 Schönstatt-Bewegung in Deutschland, PressOffice Schönstatt, hbre, All rights reserved